主の十字架クリスチャンセンター東京アンテオケ教会

The Lord's Cross Christian Center Tokyo Antioch Church

主の十字架クリスチャンセンター東京アンテオケ教会 header image 1

A palavra da Bíblia

Aquele que está com dívidas

Orai confiando em Deus e ele resolverá os problemas que parecem ser difíceis.

Pedi, e dar-se-vós-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vós-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á. (Mateus 7:7-8)

God is Love. Deus é amor.


A palavra da Bíblia

Aquele que está com problemas de discórdia doméstica

Orai confiando em Deus e ele resolverá os problemas que parecem ser difíceis.

Pedi, e dar-se-vós-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vós-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á. (Mateus 7:7-8)

God is Love. Deus é amor.


Ao agradecer, eu percebi que acabou completamente o medo do meu coração.

Aquele que está com problemas de discórdia doméstica

Eu louvo o nome do Senhor. Eu agradeço porque eu posso escrever o meu testemunho aqui.

Quando eu tinha 18 anos, eu fui à igreja que a minha escola me indicou. Aí eu fui batizada nela, mas fui afastada dela. Eu vivia nos pecados fazendo as coisas que eu queria. Vim aos Estados Unidos, mas trabalhava com o meu marido só para comer. Estavamos fazendo as coisas que queríamos e dizia as coisas que queríamos. Aí então, eu fiquei com insônia. Eu não conseguia pegar no sonho pensando nas coisas que iriam acontecer, nas pressões e nas dificuldades. Ao quadragésimo dia do insônia, notei uma palavra da Bíblia no meu coração. “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.”(Mateus 11:28) Aí, eu fiquei bem animada e fui à igreja Calvary Chapel Costa Mesa da minha amiga.

A pregação da igreja foi falada profundamente e claramente no meu coração. Eu senti que o Espírito Santo está no centro da igreja e trabalha hoje mesmo através de varias pessoas. É uma graça de Deus. A graça está cheia no nosso redor.

Aleluia! Mas, os dias de alegria duraram só por dois or três anos. Depois então, eu estava caida no chão com as dificuldades que aconteceram em seguida. Certa pessoa me disse assim, “Você está com o veneno de ansiedade. Você não tem alegria que todos cristãos têm. Isso espalhara ao seu redor. Isso é um pecado.” Eu reclamava ao Senhor, dizendo, “Por quê isso acontece só comigo?” Depois disso, o meu marido ficou doente, o meu filho se separou da mulher. Por estes quatro anos o veneno de ansiedade se espalhava mesmo.

No dia 23 de Novembro do ano passado, participei da reunião do Pastor Akimoto. Ele orou por mim. O problema da saúde do meu marido, a separação do meu filho e o problema sobre os meus netos. E tambem as ansiedades que geravam outras ansiedades. O pastor me disse, “Dai graças. Dai graças e dai graças até o fim.” Aí, eu estava dando graças continuamente.

Depois de um mês, eu percebi que sumiu completamente o medo do meu coração. Eu não tinha medo. Ao levantar de manhã, não estava com medo. Eu ficava com alegria durante as caminhadas de todas as manhãs. Comecei a cantar as músicas de louvores da igreja Calvary Chapel. Eram as músicas que se baseiam nas palavras da Bíblia.

E uma maravilha. Eu agradeço por isso. Eu percebi que as situações que me cercavam estavam se mudando. Os meus dois filhos me se tormaram a falar com calmo. Eu e meu marido estamos pedindo sinceramente a Deus sobre as salvações da minha família. Pedimos que a nossa fé for sucedida aos filhos. Aí, podemos ter as chances de falar sobre Deus.

Eu agradeço a Deus. Eu entendo que “porque a boa mão do meu Deus era comigo” como o Neemias escreveu. Eu estou assistindo o culto e ouvindo as mensagens do Pastor toda semana através de internet. As coisas importantes da fé estão faladas com diversão para os ouvintes entenderem com facilidade. Estou assistindo os cultos com muita alegria. Eu sei o Senhor está com alegria, porque eu tenho alegria.

Aleluia, aleluia, aleluia!

Eu agradeço a pastor que ministrou na reunião, a irmã A, o marido dela e a mãe da irmã A. A mãe da irmã A está se servindo ao pastor, à igreja e as pessoas doentes. Ela está se servindo a Deus como o principal motivo com alegria. Como é maravilhoso esse Deus que atua nessas pessoas!

Eu me entreguei a ti completamente. Aleluia!

God Bless you richly all the time. Deus te abençoe ricamente em todo momento.

M.T.

God is Love. Deus é amor.


O meu marido voltou – Deus me deu a força para esperar a promessa

Aquele que está com problemas de discórdia doméstica

Quando eu comecei a trabalhar no jardim infantil da igreja anglicana catorze anos atrás, eu fui salva. Na época, o meu marido também estava muito ocupado pelo trabalho dele. Ele voltava à casa quase meia noite ou madrugada. Depois ele não tinha tempo para pegar no sono e voltava ao trabalho todos os dias. Eu também estava muito preocupada em criação dos meus filhos. Eu não conseguia pegar no sono e quase estava com neurose. Eu pedi ao meu marido para deixar-me trabalhar fora da casa.

O encontro com a Bíblia no trabalho

Eu consegui achar um serviço de escritório de um jardim infantil. O meu marido também concordou comigo. Fui fazer uma entrevista do trabalho. A pessoa que me atendeu falou de repente, “Dá para trabalhar já amanhã?” Então, eu procurei uma creche para eu poder deixar o meu filho. Eu tinha uma amiga que sempre dizia assim, “Tem que fazer as coisas que pertence a você.” Ela correu atrás da creche no lugar de mim e achou um creche municipal perto do meu trabalho. Eu não tinha tempo para pensar bem, mas comecei a trabalhar nesse jardim.

No trabalho eu encontrei a Bíblia em primeira vez. Para cada funcionário foi dado uma Bíblia. Tínhamos um momento de oração abrindo a Bíblia. Eu não sabia o que era no início. Mas, sentia uma coisa linda no meu coração e sentia uma paz. Passando alguns dias, veio uma nova ajudante no meu trabalho. Ela falava todos os dias sobre Jesus como ela era crente. Certo dia ela me perguntou, “Você tem alguma coisa que eu possa orar por você? Posso orar por você?” Naquela época, eu não acreditava em Jesus. Por isso eu pensei assim, Ela está querendo me levar à igreja dela. Então, eu era cautelosa com a atitude dela. Mas, quando ela começou a orar por mim colocando a mão dela sobre mim, eu pedia para que ela orasse sobre os problemas da minha família.

Aí então, eu ouvia dela sobre a Bíblia todos os dias. Eu também perguntava para ela. Ela sempre me respondia a minha pergunta imediatamente. Certas vezes ela falava assim, Me dê um tempo porque eu vou perguntar a Jesus. Essas respostas me arrastavam a levar-me profundamente a Bíblia.

O poder de Deus através de oração – Fui curada maravilhosamente de dor de cabeça ou de fevre

Certo dia eu estava pensando em frequentar a uma igreja. Eu e a minha família fomos a dois cultos de igreja diferente, mas eu não tinha convicção. Aí eu peguei uma gripe. Faltei ao trabalho e descansava em casa. Eu recebi uma telefonema daquela senhora que me falava sobre a Bíblia. Eu não podia atender a ligação, mas a minha mãe falou que eu estava na cama por causa de fevre.

Eu falei para minha mãe, “Talvez ela ora por mim depois que desligou.” Aí então, eu senti claramente um poder que atuava em mim. Logo depois a dor de cabeça e fevre sumiram maravilhosamente. Eu perguntei a ela no dia seguinte, “Orou por mim ontem?” Ela respondeu, “Sim! Logo depois que desliguei.” Eu fiquei sabendo que Deus trabalhou através da oração. Isso era sem dúvida.

Eu fui ao culto da igreja Centro Cristão Cruz do Senhor no dia da semana. Ela era que me indicou a igreja. O culto foi realizado em uma sala de reunião no prédio que realiza convenções. Haviam umas poucas pessoas estavam no culto. Mas, eu tinha uma convicção, “Aqui é o meu lugar!” Fui batizada na igreja em Março do ano seguinte. Eu sentia o amor profundo do Senhor e agradecia em paz pensando assim, “Deus sabe todo sobre mim. Ele trabalha por mim e me dirigiu até chegar a igreja.”

A benção de vida na igreja

Aí começou a minha vida na igreja. Todo domingo eu pedi ao meu marido, “Posso ir à igreja?” Ele me levou à igreja com os filhos. O meu marido nos esperava até acabar o culto. Depois de culto saiamos juntos. Sempre foi assim. Eu fui ensinada na igreja para orar a Deus de manhã e antes de dormir. Eu orava pela minha família todos os dias. Eu comecei a orar pelo meu marido para que ele fosse salvo. “Ah, quero a minha família inteira na igreja todo domingo!”

Aí eu fiquei com um desejo de ver o meu marido tocando bateria na igreja e eu teclado com a força de Deus. Eu desejava de ver “uma família louvando a Deus” Sempre eu orava a Deus imaginando assim.

Eu não tinha dificuldade de pegar no sono mais na época. Nossos trabalhos foram abençoados até construimos uma casa. Foi a benção de Deus. Mas, eu e meu marido estavam ocupados de cada serviço e começamos a ter desentendimentos um ao outro.

A separação com o meu marido e a esperança que veio de Deus

Certo dia eu lia um artigo no jornal da igreja que estava escrito por Mary Carothers. Ela escreveu sobre a situação entre marido e mulher nos Estados Unidos. Maiores pessoas dizem que entre os dois os direitos são iguais, mas ela disse que isso era errado pensando na Bíblia. Quando eu li o artigo, eu não podia concordar com ela. Eu pensava na maneira que todos pensavam. Eu falava só criticas ao meu marido. Eu falava que eu era certo porque eu fui salva primeiro. Eu falava que o meu marido era errado.

Mas, esse pensamento foi mudado completamente quando eu li uma passagem da Bíblia, “…..porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da Igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo. Como, porém, a Igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.” (Efésios 5:23-24)

Eu fui arrependida com o meu rosto em terra. “Que atitude eu tomava antes!” Mas, o meu marido começou a ficar fora da casa naqueles dias.

Eu tomei de volta as coisas importantes em mim. Queria me arrepender as minhas atitudes pegindo desculpas ao meu marido. Mas, na realidade era diferente do que eu pensava. Eu me arrependia muito pensando nas coisas erradas que eu fiz com ele. Mas, o outro pensamento veio na minha mente através de uma profecia, “Sobre o seu marido Deus tem um plano especial. Ele vai ser um homem de Deus.” Eu tinha uma fé e uma esperança de que ele fora salvo.

Eu não lia a Bíblia fervorosamente antes. Mas, eu comecei a frequentar a igreja mais vezes e ler a Bíblia fervorosamente do que antes. O meu marido foi afastado da casa cada vez mais e também perseguia a igreja.

Um dia eu percebi que as coisas dele sumiram da casa quando eu voltei do trabalho. Finalmente o documento para separação estava sobre a mesa. Mas, eu recusei de assinar porque a Bíblia não permitia a separação. Não sei como, mas o documento foi entregue no cartório. (Claro que não assinei… ??)

Deus era que me deu a força para esperar a promessa e força para orar

Deus falou através de profecia, Deus deu o seu marido a você. Eu cri na palavra e continuei na oração. Deus me dirigiu para eu orar e obedecer a voz dele. Eu comecei a estudar no seminário e frequentar as reuniões de oração. Mas, a situação que eu via não mudava nada… Eu tinha que criar os meus filhos que eram pequenos.

A cobrança que não sabia veio e também eu tinha que pagar as parcelas da casa. Deus me fez pagar todo. Quase ficava desanimada no meu coração. Um dia eu perguntei a Deus. “Posso parar de esperar o meu marido?”

Foi falada a palavra da Bíblia no meu coração, “E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.”(Lucas 14:27). Deus falou comigo na oração muitas vezes assim, Você vai sair da porta sem abrir-la, nela o quarto está todo pronto de uma ceia? Cada vez que eu ouvia essa voz Deus me deu a força para esperar a promessa e a força para orar pela salvação do meu marido. As pessoas da igreja também oraram por ele.

Na noite em que eu consagrei o meu marido como Deus me dirigiu

Certo dia eu Deus me dirigiu no culto para dar doação. Pensando bem eu obedeci. Já eu estava parada de trabalhar na época. O que nos três sustentava era um depósito na época do serviço e pouca Fundo de Garantia no Tempo de Serviço. Deus falou comigo para dar todo que eu tinha. Eu não podia fazer isso logo.

Mas, eu decidi para obedecer a Deus. Deus me sustentou a viver logo depois, porque eu comecei a receber seguro desemprego e fiz bicos. Eram uma benção de Deus. Eu perguntei a Deus, “Que dia que eu preciso dar essa doação?” Deus me deu uma data dia 13 de Outubro. Era uma data do meu aniversário. Eu planejei a dar doação nessa data, pensando assim, “Essa vai ser uma data marcante!”

Deupois de dar doação com a benção de Deus, a minha amiga e o marido dela (também perseguia a igreja) veio comemorar o meu aniversário. Aí, tocou o telefône. Era o meu marido depois de oito meses sem ver-lo. “Feliz aniversário! Eu era bobo…”

Desde então, a situação que estava parada mudou totalmente. O meu marido foi batizado de repente no dia primeiro de Janeiro de 2000. Seis meses depois disso, ele voltou a mim. Foi dois anos de luta. Ele consagrou a vida dele imediatamente. Ele foi treinado na igreja de Nagasaki para ser ungido de ser o Pastor da igreja de Hirato em 2003. A palavra do Senhor é verdadeira.

O meu marido era um membro de uma banda de Heavy Metal se chama Hell Satin e queria ser um professional de música. Mas, ele foi mudado para ser um fiel membro da banda do Senhor Jesus e está louvando ao Senhor Jesus com alegria. O meu dois filhos também estão na banda com saxofone e trombone, imaginando a ser usados por Deus na banda de Deus. Para mim também Deus lembrou da minha oração. Eu sou uma membro da banda de Deus tocando teclado em Hirato. Eu louvo ao nome do Senhor.

anonimo

Citada na Edição de periódico, “Arco que Aparece na Nuvem” (Editora Arco que Aparece na Nuvem)

Felicidade na vida conjugal ・Crise na família


A palavra da Biblia

Aquele que está com problemas de violência doméstica

Para aquele que esta sofrendo de violencia domestica

A palavra da Biblia diz “Em tudo, dai gracas.”

Vamos comecar a dar gracas por causa que estao permitidos acontecer os problemas e as difficuldades nas relacoes entre marido e mulher ou pais e filhos.

No inicio, talvez nao acompanha com a sua emocao, mas dai gracas.

E a manifestacao disso “ficar alegre no meio de sofrimentos” que pode ver nos testemunhos.

“Dar gracas sobre os problemas e as dificuldades” e um primeiro passo e um base para resolver-los.

“Nao vos sobreveio tentacao que nao fosse humana; mas Deus e fiel e nao permitira que sejais tentados alem das vossas forcas; pelo contrario, juntamente com a tentacao, vos provera livramento, de sorte que a possais suportar.” (Biblia)

Se comecar a dar gracas, certamente comecara a ver “os caminhos para livramentos”.

E vera que “esses caminhos para livramentos” nao sao somente as solucoes de problemas e tambem sao “os caminhos para livramentos” em que podera ter bencaos, esperancas e alegrias.

God is Love. Deus e amor.


Do escridao de violencia domestica para a Luz

Aquele que está com problemas de violência doméstica

Os meus pais me abandonaram. Eu fui criada em um orfanato. Na infancia crescia recebendo perseguicoes. No casamento, eu fugi da violencia do meu marido para um abrigo. Certo dia eu recebi um CD. Ouvindo esse CD eu percebi que eu estava mudando dentro de mim.

Chorava sozinha todos os dias

Por causa que eu cresci em um orfanato, eu recebia perseguicoes desde que entrei na escola primaria. Eles me perseguiam porque eu tinha cabelo cacheado e nao tinha os pais. Tenho um cabelo cacheado sem eu querer. Crescia em um orfanato sem eu querer.

Eu odiava a minha mae que me deu a luz e o meu pai que usou violencia contra mim bebado com palavras violentas. Eu sempre tinha invejas das outras criancas que tinham os pais. Eu odiava de ir a escola. Eles eram acompanhados com os proprios pais nos eventos da escola, mas eu com os educadores do orfanato. Nos eventos esportivos tambem eu tinha que levar umas marmitas que eles fizeram nos dias anteriores. Eles so irritavam contra mim todos os dias. Eu odiava a existencia de mim mesma neste mundo.

Eu sempre pensava em matar-me na volta da escola e ia entrar nos trilhos de trem, mas eu nao tinha esse coragem. So chorava sozinha. Eu sempre pensava, “Por que eu vim a este mundo? Por que os meus pais me abandonaram?” Eu so tinha coisas que me deixam triste e nada de coisas que me fazem feliz. Eles me perseguiam cada vez mais rigorosamente quando entrei na escola media. Eu nao tinha vontade de estudar e todos me achavam que eu era boba. Eles me chamavam como Medusa. Quando me olharam, ficavam endurecidos como pedras. Disseram, “Nao olha em nos.” Eles me olharam como eu se fosse coisa suja. Eu sofria com lagrimas lembrando das coisas que aconteceram comigo. A perseguicao continuava durante a educacao obrigatoria.

Depois do casamento, os nascimentos dos filhos e os criava sozinha

Depois de me formei na escola colegial, trabalhei fora do orfanato. O trabalho era em um cabeleireiro que foi determinado pelo orfanato. O dono do cabeleireiro me despresava porque eu crescia no orfanato. Eu pensava que os orfanatos sao infernos. Eu decidi que acreditaria em ninguem e faria coisas que eu queria. Eu fiz as coisas que eu queria fazer. Trabalhei vendendo de si mesma, suguei thinner e usei drogas. Namorava com os yakuzas usando drogas. Eu me casei, mas me separei um ano depois. Eu tinha com 24 anos e ja era a meu segundo casamento. Mesmo depois do casamento, o meu marido foi a cadeia acusado de ferir uma pessoa.

Eu fiquei sabendo que o meu marido era um yakuza depois que ele foi preso. Eu era sozinha na hora do nascimento do meu primeiro filho.  Eu comecei a criar-lo sozinha. Quando o meu primeiro filho Yuki tinha com 4 meses, o meu marido saiu da cadeia.

Enquanto eu criava o filho, eu sempre usava drogas. Na segunda gravidez, eu e meu marido brigavamos se der a luz or abortar o filho. Mas concordamos para dar a luz. Desde que decidimos a dar a luz, eu me esforcei a parar de usar drogas. Ai entao o meu marido sofreu um acidente de carro. Por causa que ele tinha a passagem na policia, eles examinaram a urina dele. Ele foi preso nessa noite. Ele ficou preso por dois anos. Eu tinha que dar a luz do meu segundo filho tambem. Eu criava sozinho os dois filhos. O segundo filho sofria alergia na pele e tinha bronquite. Ele ficava internado seis vezes por ano por causa da doenca. Depois do meu marido sair da cadeia, so brigavamos sempre. Ele usava violencias.

Ele jogou oleo no quarto com intencao de me matar e meus filhos. Eu ficava com medo. Eu fugi a um dos vizinhos. Eles me levaram a um abrigo que abrigava as pessoas que receberam violencias. Um mes depois, eu e os meus filhos fomos levados a um abrigo no municipio de Mie.

Deus me tocou atraves de louvores

Na vida no abrigo, o chefe da casa me disse que eu irritava demais sobre os meus filhos. A senhora R que era amiga minha no abrigo deixou amizade comigo. Naquela epoca, a senhora Y chegou na minha “proxima”. Sra. Y era um crente em Deus. Ela tinha dificuldades na vida dela, mas ela era uma pessoa com alegria. Isso era uma coisa maravilhosa para mim.

Certo dia a senhora Y me deu um CD. O CD era sobre Jesus, sangue e amor, etc… Era umas musicas do tipo que ouvi em primeira vez. Mas, eu percebi que eu estava mudando dentro de mim enquanto ouvia as musicas. Acabaram violencias e raivas em mim contra os meus filhos. Ai as pessoas da igreja tambem me deram uns CDs. Sem que eu imaginei, eu nao podia conter as minhas lagrimas ao ouvir as musicas. O meu coracao sentia um calor atraves de louvores. As pessoas me chamaram para assistir um culto. Eu tinha oportunidades para ouvir musicas na igreja. Quando eu ouvia louvores, as lagrimas comecaram a correr dos meus olhos. Deus me tocou atraves de louvores.

Jesus me salvou quando eu cri nele atraves de louvores.

Jesus foi crucificado na cruz para perdoar-me dos todos os meus pecados. Eu vou ao ceu depois de acabar a minha vida na terra. Eu agradeco a ele que me conduziu a igreja Yokkaichi Sion. Ai desde que comecamos a frequentar na igreja, o meu segundo filho nunca mais ficou internado por causa de alergia ou de bronquite. Isso e um milagre. Eu dou gracas a Deus! O Senhor Jesus deu a melhor familia para mim e meus filhos. Eu agradeco porque hoje eu sou uma membro da familia de Deus.

Sachiko Nakajima (Yokkaichi-shi, Mie-ken)

Foi publicado na edicao de Dezembro de 2007 da periodico mensal Arco que Aparece nas Nuvens
Este texto foi tirado da livrinho “Eu fui curado Vol.1” Editora Arco que Aparece nas Nuvens (Preco 100 ienes)

God is Love. Deus e amor.


A dificuldade é um sinal de benção Fui curada de doença através de confissão de palavra de Deus. Quase eu não falha mais na entrevista de emprego.

Aquele que está com problemas de desempregado

Eu me formei na escola colegial e saí para a sociedade. Eu já sabia a minha fraqueza, mas eu sentí bastante que era muito dificíl trabalhar na sociedade mais que eu pensava antes. Eu mudava o meu serviço um ao outro menos de alguns meses. Fugia das coisas que eu não gostava.

Passaram dez anos enquanto eu não crescia mentalmente. Eu não tinha um trabalho certo numa situação com muitas dificuldades. Ninguém me entendia que eu tenho fragilidade no coração. Até a minha família também achava que eu era uma pessoa sem valor. A minha família era um pouco diferente de outras. Todos da família pensavam que a pessoa que não trabalha não podia comer. Eles comiam cada dia tirando o que guardava no banco. Mas, isso tinha um limite, porque o dinheiro acabava logo.

Todos da família me acusavam porque eu não trabalhava. Não me escutavam mesmo eu falava algo para eles. Aí o que me sustentava era a palavra de Deus.

“Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? ….. buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas cousas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:26, 27, 33)

Eu confessava esta palavra todos os dias. Mas, eu fui provada com muita paciência. Eu buscava ao Senhor, chorando em muitas horas.

Aí, o Senhor me falou novamente.

“Sacrifício agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.” (Salmos 51:17)

No dia seguinte, recebi uma ligação telefônica da fábrica em que eu trabalhava antes por um curto período. A pessoa falou, Que tal trabalhar conosco por um curto período? Tenho um proposta para você.

Eu louvo ao Senhor.

O Senhor me deu uma benção por aquele emprego. Isso era uma experiência tão maravilhosa. Ele me tocou através das pessoas do trabalho, libertando-me mentalmente e espiritualmente. Fui curada de depressão que eu sofria por muito tempo. Fui curada de constipação. Eu me tranformei numa pessoa muito alegre. A transformação não era uma passageira, mas durou até agora.

Depois disso, quase não acontece comigo mais reprovação na entrevista para emprego. Eu estou protegida em fazer o meu trabalho.

Antes de o Senhor fazer a obra especial, as dificuldades podem acontecer. Agora eu sei disso através das minhas experiências anteriores. As dificuldades são sinais de bênçãos para acontecer. O Senhor é fiel. Ele me fortaleceu com as suas palavras. Ele me ensinou que a sua palavra realiza assim mesma. Ele faz tudo para o nosso bem. Aleluia!

Igreja de Hakodate/ Kagayaki Saito

God is Love. Deus é amor.


Para a glória de Deus apareça a esta pessoa

Aquele que está com problemas de filhos não ir à escola

O que Deus me ensinou através de problema de que o meu filho tinha dificuldade de ir à escola

”Não quero ir à escola.” Aí que começou uma batalha prolongada entre o meu filho e eu. As vezes batalhamos fisicamente, porque eu queria que ele fosse à escola….. Certo dia, eu sofria com o pensamento de culpa. Orei a Deus falando sobre todas as coisas dentro de mim. Deus me deu uma palavra de promessa.

”Eu voltei em casa!” O meu filho voltou da escola em casa. Ele estava no segundo ano da escola média. Ele jogou a mala na porta da casa. Ele tirou o  uniforme escolar e também o deixou jogado no chão. Eu gritei para ele, “Leva a mala no quarto! O uniforme na guarda-roupa!” Isso é uma cena diária, mas isso é uma alegria para mim também. Porque eu tinha uns três anos e meio de sofrimento em que o meu filho tinha dificuldade de ir à escola.

Hoje, quero compartilhar sobre muitas coisas que Deus me ensinou através de problema do meu filho que tinha dificuldade de ir à escola.

“Não quero ir à escola”

Em Abril de 2003, modamos a Tóquio partindo de Hokkaido onde eu nascí e crescí. Isso foi porque nós, a família inteira, confirmamos a direção do Senhor. Quando viemos a Tóquio, o meu marido foi ungido como pastor pela benção do Senhor. A nossa vida em Tóquio começou assim. Estavamos fervorosos para servir ao Senhor e a nossa igreja.

O meu filho mais novo entrou num jardim de infância cristão próximo à casa. E o filho mais velho estava no terceiro ano da escola primária. Achamos uma escola uns dois minutos à pé da casa. Eu estava animada pensando assim. “Eu posso fazer as coisas durante os filhos estar nas escolas”. (Até então, eu estava morando junto com a minha sogra. Por isso, simplesmente eu estava contente de ter o meu tempo.)

Mas, esses dias cheios de esperança e sem anciedade não duraram muito, menos de dez dias. Foi uma semana depois desde que começou as aulas da escola, eu acordei o meu filho. Ele falou, “Não quero ir à escola”. Perguntei, “Tem alguma coisa rúim para você?” Mas, ele não me falou a razão e só repetia, “Não quero ir”. Ele falava que ficava nervoso, por causa do novo ambiente, mas até um dia antes o colega dele da escola buscava em casa e eles iam à escola com alegria.

Eu agradecia a situação pensando assim. “Isso porque é logo depois de mudar a escola. De repente acontece que não quer ir à escola”.

Mas, no dia seguinte também era mesma coisa. Aí que começou a nossa batalha prolongada entre o meu filho e eu.

Mas, esse momento era tão precioso para mim. Era um treinamento de ouvir e obedecer em oração, agradecer e pertencer à igreja.

A primeira etapa – Não posso aceitar

Eu dividí esse momento de treinamento em três partes.

A primeira etapa era a etapa de que eu não podia aceitar a situação. Eu pensava que a criança deve ir à escola. Por isso, não podia aceitar uma atitude de não ir à escola e o meu filho que não ia à escola. Aí eu tratava o meu filho com a atitude de forçar a levar à escola. Eu fazia qualquer coisa para ele ir à escola desde que ele se levantava toda manhã. Muitas vezes eu persuadia, gritava e enfrentava fisicamente. Aí então, ele ia à escola mesmo atrasado. Eu ficava aliviada, mas fiquei muito cansada mentalmente e fisicamente. Eu repetia isso todas as manhãs. Dentro do meu coração um pensamento me acusava assim. “Esse esforço todo não foi porque eu pensava no meu filho, mas porque isso era bom para mim”. Aí eu me odiava.

Eu não entendia porque o meu filho ficou com dificuldade de ir à escola. (Mesmo que ele não estava frequentando à escola, os colegas dele vieram à casa. O professor também era  muito bom). “Será que era errado viermos a Tóquio? Isso não era vontade de Deus? Por isso, estou sacrificando o meu filho?” Eu sofria com pensamentos de culpa.

Quando eu consultava com o meu marido, ele falava somente, “Vamos dar graças. O que podemos fazer é dar graças.” Na verdade, eu precisava de treiner para dar graças em duplo ou em dez vezes maior que antes.

Eu pensava assim, “Não resolve nada somente dando graças.” Sinceiramente isso era o meu pensamento. Mas, mesmo lutando com esse pensamento, eu dava graças todos os dias. Eu convidei o meu filho para dar graças e ler a Bíblia de manhã também.

A promessa da palavra

Certo dia eu fiquei com forte pensamento de que foi a nossa culpa que o meu filho estava sofrendo. Eu falei todas as coisas no meu coração e orei com coração sincero. Aí, eu recebi a seguinte palavra claramente.

“Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus.” (João 9:2-3)

Eu entendi através dessa palavra, o sofrimento que estavamos passando no momento não era porque o meu filho ou nós somos culpados, mas para aparecer a glória de Deus. Então, todo vai ser para o nosso bem! Se obedecermos a Deus, ele vai ter um grande plano dentro disso! Eu podia acreditar nisso. Eu confirmei as muitas palavras que eu recebi quando viemos a Tóquio.

A segunda etapa – Se esforçar com a própria força

Aí, eu comecei a aceitar o meu filho que estava com a dificuldade de ir à escola, entrei na fase seguinte. A fase que se esforça com a própria força.

Todos os dias eu orava assim com agradecimentos, “Senhor, como eu posso passar com o meu filho hoje?” Eu não podia levar-lo à escola, então eu tenho que fazer algo… Isso era o meu mensamento. Eu acompanhava o estudo dele para que ele não atrasar no estudo mesmo não indo à escola. Convidei-o para parques ou museos para passear. Passava o tempo rápido. Eu não podia estar sem fazer algo. Este etapa de se esforçar entrou em pique quando teve um evento, “Sala de aula deslocada” em outono do quinto ano. Era um evento de viajar a Karuizawa em três dias. Eu tinha esperança assim. “Se ele participar desse grande evento, ele vai poder ir à escola sozinho.” Eu conversei bastante com o meu professor. O meu filho também queria participar desse evento. Eu orava para ele poder participar do evento especificamente.

Aí então, ele podia participar do evento! Na hora que ele voltou do evento, ele parecia muito contente. Eu pensei assim. “Era grande chance de ele voltar à escola.”

Mas, eu fiquei decepcionada. Porque ele não foi à escola mais. Antes, ele ia à escola as vezes uma vez por algumas semanas, na hora das aulas que ele gostava, por exemplo, arte, club, músicas ou eventos esportivos. Aí então, ele parou de ir esses eventos.

A terceira etapa – Entrega na mão do Senhor

Eu não tinha vontade de fazer algo mais. Não sabia mais o que eu podia fazer. Eu fiz o que eu podia fazer. Também eu entendí que eu podia entregar todo ao Senhor. Isso porque eu desistí assim. “Eu não tenho mais coisa para fazer”. Esta era terceira etapa.

Eu andei muito longe até chegar nessa paz de entregar ao Senhor. Mas, eu acredito que foi um caminho que deveria passar e cada experiência era um treinamento para mim.

Depois de entregar o meu filho, ele demorou para superar a dificuldade de ir à escola. Ele quase não foi à escola mais. Mas, naquela época Deus nos direcionou para ir ao Israel.

No início, ele falava que não queria participar da equipe, mas ele foi incentivado com a palavra, “Vai em paz.” Nessa equipe as muitas crianças estavam participando. Os amigos dele da igreja também estavam dentro delas. Eu podia ver o meu filho que estava se divertindo com alguém. Faz tempo que não o via tão contente.

Deus estava trabalhando para o meu filho. Ele estava se libertando a sua mente e alma para aproximar à escola. Ele não estava indo à escola, mas ele parece que pensava em se transformar quando começar a escola média. Nós estavamos orando para que ele possa entrar na escola média da vontade de Deus. Eu quase estava desistindo assim. “Tudo bem… sem frequentar a escola primária.”

Eu mesma estava ficando ocupada na igreja com o trabalho do departamento em que eu pertencia. Antes eu preocupava para deixar o meu filho estar sozinho em casa, mas depois que eu o entreguei ao Senhor, eu fui transformada. Eu fiz as coisas que eu deveria fazer. Eu tomei a minha atitude de deixar-lo na mão de Deus.

Já passaram as férias de verão do sexto ano. A época da “Sala de aula deslocada” que ocorre no outono também passou. No ano passado ele se esforçou para participar da aula. Ele ficava sem sair da casa. Ele só ia à igreja, aulas de violão e atendimento com psicóloga.

Mesmo dizendo entregar o meu filho, vendo-o fazendo nada, eu falava coisas que não deveria dizer. Muitas vezes eu o feria e fazia-o irritado. Eu queria o aceitar, mas não podia. Ele ficava revoltado contra mim.

No entanto, Deus tinha começado se atuar. Naquela época, todos os dias falava na notícia sobre os casos de suicídio por crianças. Eu fui chocada porque elas se matam com facilidade mesmo com várias razões. Ao mesmo tempo, eu me preocupava assim, “Se o meu filho também…, como eu posso fazer?”

Aí, eu me arrependi do fundo do meu coração de que estava preocupada por questão de ir ou não ir à escola. Eu amo o meu filho e a vida dele. Isso é basta. Eu pensei assim. Queria que ele entendesse assim, “Você está seguro com Deus que está contigo em qualquer momento e que te ama”. Nesse momento, Deus me deu uma canção, “Você está seguro” da Gospel Canção de Paz Volume 7 (Nota do editor: publicada pela Editora Arco que Aparece nas Nuvens).

Segundo a palavra da promessa

Aí então, o meu filho também começou a se mover. Era a época em que foi enviada a equipe ao Israel da igreja no início do ano. Ele não ia à escola, mas o professor da classe dele comvidou a ele para tomar conta dos sons no evento da escola com a intenção de ele poder participar do evento. Ele foi à escola na noite anterior do evento. O professor o ensinou como tomar conta dos sons. No dia do evento, ele saiu ao palanque junto com os colegas dele na hora da despedida no final do evento.

Desde então, ele começou a ir à escola uma vez por semana ou duas vezes por semana. Na terceira semestre, ele participou da apresentação da classe tocando violão que ele mesmo quis começar a aprender. Em Março, ele pude participar da ceremonia do termino do estudo.

E ele começou a estudar na escola média desde o ano passado. Ele frequentou a escola sem falta nem se atrasou! Ele foi premiado por causa disso.

O Senhor me deu mais uma benção. Eu estava preocupada porque ele estava faltando muito à escola e atrasando no estudo. Por isso, eu orava para que ele poder entender bem na hora que começar o estudo. Aí, o Senhor me deu uma palavra, “Crescia o menino e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.” (Lucas 2:40)

Agora, ele tem oportunidades dentro da igreja de tocar o violão que ele aprendia. Ele vai se apresentar no Concurso de Louvores em Hakuba neste ano como um membro de “Grow Up”.

Jesus está junto sempre em qualquer hora

Nesses três anos e meio, o Senhor me deu muitos treinamentos. Aí eu entendi como sou amada por Deus. Estou dizendo isso não porque o meu filho pude ir à escola, não. A partir daí também podem acontecer as dificuldades ou os fracassos. Mas, eu pude ter uma convicção de que o Senhor Jesus estaria comigo sempre, não me abandonaria e me aceitaria mesmo sabendo todo sobre mim. Isso é uma grande alegria e a esperança.

Nesta vez eu tenho oportunidade de dar testemunho sobre ele, mas eu acredito que o meu filho mesmo vai começar a dar testemunho sobre nessa época.

Eu quero do fundo do meu coração falar sobre Jesus que sempre está junto para muitos pais e filhos que está sofrendo com mesma experiência.

Dou toda glória ao Senhor.

Joy Junko Miyashita

God is Love. Deus é amor.


A palavra da Bíblia

Aquele que está com problemas de filhos não ir à escola

Para aquele que está com problema de que o seu filho tem dificuldade de ir à escola (Futoukou)

Vamos entregar o seu problema ao Senhor.

Porque Deus está vivo hoje, agora e responde a nossa oração.

Na nossa igreja, muitas pessoas estão com respostas dos problemas de os seus filhos têm dificuldades de ir à escola.

Venha à nossa igreja! Vamos experimentar Deus vivo!

Na nossa igreja, oramos para que o seu problema seja resolvido.

Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá. (Salmos 55:22)

God is Love. Deus é amor.


A palavra da Bíblia

Aquele que está sofrendo de judiação

Porque a perseguição é um problema? Porque a pessoa que está perseguida sofre e recebe os danos que não entendem outras pessoas além dela ou a família dela. Ela sofre dos sentimentos de que não tem valor na vida ou razão da vida. As vezes senti que era melhor se não tivesse nascida ao mundo. Ela sofre porque não tem solução para resolver esse problema

Mas, Deus é aquele que te ama e conhece todas as feridas e sofrementos no seu coração. Ele é que te cura e te liberta.

Visto que foste precioso aos meus olhos, digno de honra, e eu te amei… (Isaías 43:4)

Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar. (I Coríntios 10:13)


A libertação de perseguição do meu filho e a salvação daquele estava o perseguindo

Aquele que está sofrendo de judiação

O meu filho é atualmente um estudante universitário. Ele sofria a judiação, quando ele estava no Primeiro grau e Segundo grau, por causa que ele era um menino baixo. Ele ficou perseguido mesmo quando mudou as classes. As vezes ele não falava aos pais ou professors que ele foi perseguido. Eu acredito que ele tinha orgulho de ser homem e não quis dizer. (Talvez, se falar para outras pessoas, ele sofreria as retalhações) Ele e nós sofremos tanto, mas Deus sempre fez as coisas maravilhosas.

Libertação das perseguições

Na primeira série

Quando o meu filho estava na primeira série, ele foi violentado pelo colega da classe. Eu não sabia no início, mas ele voltava da escola com roupas rasgadas. A violência contra ele piorava. Ele até voltou com machucaduras. Aí eu flagrei que ele estava perseguido. O professore também entrou no meio do acontecimento, mas não adiantou nada. O meu filho não quis ir à escola mais. Eu, como o pai dele, fiquei muito raiva com esse colega. Eu ia discutir com ele na volta da escola, mas o Senhor me falou que isso também não adianta. Na nossa igreja o Senhor nos falou para dar graças por todas as coisas, então nós estavamos dando graças por isso.

Esse colega T, ele também tinha um problema dentro da família dele. Alguém o viu que estava sozinho no supermercado à noite. Alguém falou que ficou com fevre brincando na água até a noite. Certo dia a minha esposa estava lendo caderno entre o professor e os pais, ela estranhou. Ela pensou que fosse o caderno do meu filho, mas isso era do colega T. Eu acredito que o professor foi enganado, por causa que o mesmo caderno. A minha esposa leu uma parte que estava escrito pela mãe do T ao professor, descrevendo as dificuldades dentro da família. Logo eu devolvi o caderno ao professor, mas eu dava graças por isso também.

Alguns dias depois, nós fomos ao supermercado maior que fica longe. Nós não o usamos com frequência. Aí encontramos com o colega T na seção de games. Ele falou que veio com a irmã dele. Eu senti a direção de Deus naquele momento. Eu falei sobre Jesus para ele. Ele diz para o aceitar. Aí nós oramos juntos.

Depois disso, o colega T mudou bastante. Ele ficou muito legal, por exemplo, se alguém deixou cair a borracha dele, ele pegou do chão. Não usou violência mais. Até na reunião dos pais foi notada a mudança dele. Quando a minha esposa ia à escola para atender à reunião dos pais, ela encontrou com o colega T. Já era que estava na hora que começou a aula, mas ele andava sozinho na rua. Ela falou com ele. Ele respondeu, “Estou com gripe.” Então, ela perguntou, “Eu posso orar para você?” Ele respondeu, “Sim.” Ela orou colocando a mãe sobre ele. Aí ele falou, “Obrigado.” Eu acredito que Deus estava operando sobre ele. Eu dei graças a Deus.

Logo depois, mudamos a Fukuoka. Não encontramos com ele mais. Mas o Senhor salvou o colega T e curou o coração dele. Também salvou o meu filho da perseguição. Eu dou graças a benção de Deus que está vivo e operando até hoje.

Na quarta série

O colega H da mesma classe, ele era violento e todos estavam com medo dele. Ele perseguia o meu filho também. (Eu acho que o meu filho foi perseguido, por causa de que ele era magro e baixo) Ele parecia que estava sofrendo por isso. O colega H sempre queria brincar com alguém. Eu acredito que ele também sentia sozinho. Todos ouviam dele porque estavam com medo dele. Certo dia, ele veio à minha casa, falando, “Vou à sua casa hoje.” O meu filho também pensou, “Vou brincar com ele.” Ele não sabia porque pensou nisso. (O irmão dele dois anos mais novo falava assim, “Ele é corajoso para pensar em brincar com esse colega mesmo sendo perseguido.”)

Eles os dois estavam brincando na minha casa. Era na minha folga. Por isso, eu também estava na casa. Eu falei com ele sobre Jesus. Ele falou, “Vou acreditar nele.” Aí oramos juntos. Eu falei, “Deus ouve a sua oração.” Ele falou, “A minha mãe quer mudar a casa maior.” Nós oramos juntos sobre isso.

Aí então, a violência do colega H diminuiu bastante (tinha um pouco). Eu o vi quando eu visitei à escola. Ele estava bem calmo. Eu fiquei contente. Eu acredito que Deus ouviu oração dele. Ele mudou para outra cidade. Deus salvou o colega H. Eu dou graças a benção de Deus.

MK (Fukuoka)

God is Love. Deus é amor


Experimentei o poder de oração através do problema de perseguição. Recebi uma benção realmente assustadora.

Aquele que está sofrendo de judiação

”Mãe, o problema vai ser resolvido, se orar!”

Quanto mais o meu filho mais velho crescer, ficava mais forte ainda o grau da paralisia do pé direito dele. No início, eu fazia massagem, aí ele podia dobrar ou esticar o pé dele, mas finalmente até ele não podia deixar o tornozelo dele na posição de 90 graus. Sempre ele ficava com uma tenção de que o pé estava esticado aos dedos do pé, os músculos do pé não cresceu mesmo o pé crescia.

O treinamento de fé é aperfeiçoado através de tribulações, diz a Bíblia.

Haviam as tribulações para nós também.

Quando ele entrou na pré-escola em Julho, ele chorava todas as manhãs, dizendo, “Não quero ir à escola.” Quando nós saimos do carro e começamos a andar, as lagrimas saiam dos olhos dele. Ao voltar à casa, mesmo perguntando, “Como foi?”, ele quase não falava sobre o que estava acontecendo na escola.

Segundo a pedagoga da escola, nessa época, ele foi ignorado pelos colegas dele. Eles falavam assim, “Você está com o sapato estranho, por isso não pode ficar conosco.” A paralisia do pé dele ficava forte cada vez mais. Ele estava com sapato especial mesmo dentro do quarto em que os colegas dele estavam descalços.

Oramos juntos todas as manhãs. “Por favor, me dê amigos com quém eu posso brincar juntos. Amigos legais. E eu também quero ser legal para eles. Deus, me ajude.” Desde que começamos a orar juntos, dentro de duas semanas, ele arrumou amigos. Ele não chorava mais. Ele começou a experimentar o poder da oração. Ele falava assim, “Eu sei! Mãe, posso orar por isso!”

Ele começou a receber muitas respostas de oração desde essa época. Certo dia, ele estava orando por uns três brinquedos de diferente tipos, ele ganhou todos esses brinquedos num só dia de várias pessoas! Era uma benção assustadora.

Motoko Taniguchi

月刊「雲の間にある虹」(発行:雲の間にある虹出版)2005年5月号
Edição Maio de 2005 (Revista Arco que Aparece na Nuvem/ Editora Arco que Aparece na Nuvem)

O texto foi tirado da “Você realmente crê?” Série 10°“Vamos crescer juntos, pai e filho”

God is Love. Deus é amor.